Sobre o universo

O Big Bang, se ocorreu, não foi uma explosão no espaço, mas sim uma explosão do espaço. Foi uma explosão que ocorreu em todo o lado ao mesmo tempo, sem ter um epicentro de explosão e sem ir ocupar algum espaço exterior desocupado que o rodeasse (aqui entra a noção de infinito, há sempre algo que o rodeia).
Quando o espaço se expande, as ondas de luz são esticadas e o seu comprimento de onda aumenta, logo, perde energia. Pode-se então afirmar que o universo perde calor, ou arrefece, quando se expande.

O universo está em constante expansão, e esta expansão está em constante aceleração.

– Se a expansão do universo está em constante aceleração, haverá algum limite da aceleração?
– Chegará a um ponto em que a velocidade de expansão permanecerá igual?
– Se sim, qual o limite da velocidade de expansão. A velocidade da luz?

Então concluo que esta aceleração de expansão do espaço vai chegar, se já não chegou, a um limite em que tal aceleração parará, e a velocidade de expansão do universo ficará numa velocidade constante, numa velocidade limite, a velocidade da luz. Porque sempre se disse que nada é mais rápido que a velocidade da luz (ondas electromagnéticas).

Pelo contrário ocórre-me outra ideia. É um facto que nada é mais veloz que a velocidade da luz, mas esta proposição é feita descrevendo o movimento de corpos no espaço. Explico. Um corpo, como uma massa qualquer, môve-se no espaço livremente. Este corpo pode atingir qualquer velocidade inferior, mesmo que muito perto, à da luz. Nenhum corpo, em movimento no espaço, consegue superar a velocidade da luz. Mas aqui está o ponto essencial. Pois isto aplica-se a corpos que viajam no espaço. Quando falo de expansão do espaço, falo do alargamento em todas as direções dos limites do espaço. Como um tsunami que vai invadindo a terra. E o limite do universo está na ponta da gigantesca onda (parte branca) que vai ganhando terreno. Para lá desta ponta do universo (ou da ponta da onda) é tudo o que é não universo, logo é impossível um corpo mover-se da ponta do universo para lá do universo.

Assim concluo que este ganho de terreno é a expansão do universo, e é por isso que tive o pensamento que como o limite do espaço (a ponta da onda), aquele que ganha terreno, não está dentro do próprio espaço visto que é a parte mais periférica do espaço, é possível que ultrapasse a velocidade da luz, visto que não é um corpo em movimento dentro do espaço senão o próprio espaço que está em expansão.

Imagine que foi enrolada uma toalha de mesa com berlindes dentro. E que de seguida pretendemos desenrolá-la no ar, com uma pessoa a segurar cada uma das quatro pontas da toalha. Os limites da toalha, os quatro cantos e os lados que os juntam, são o universo, que vai sendo desenrolada uma vez que as pontas são esticadas cada uma no seu sentido. Os berlindes podem movimentar-se sobre a toalha para qualquer lado, mas não para fora desta. Neste exemplo podemos então verificar que uma coisa é a velocidade do movimento dos berlindes sobre a toalha, e outra coisa distinta é a velocidade do “desenrolar” da toalha.

Existem três diferentes casos para a evolução do universo:

– Um universo em expansão infinitamente.
– Um universo em expansão até um certo ponto, até que simplesmente pára de se expandir. Esta possibilidade é a chamada de «universo estacionário».
– Um universo que se expande e em determinado momento volta a contrair-se, ou o chamado  Big Crunch.

Até à pouco tempo defendia-se a ideología de Einstein, um universo estacionário, mas também já houve físicos que defenderam a hipótesse de um universo em expansão infinitamente. Mas é ainda, e talvez sempre será, uma icógnita visto que há matéria no espaço tão longínqua de nós que a luz que emite não é captável na nossa galáxia, visto que as ondas electromagnéticas não conseguem atingir tal distância, e assim é pouco provável que se consiga tirar qualquer conclusão.*

*Nota: texto resumo do texto original

FARTURA EXPOSTA

Advertisements

2 responses to “Sobre o universo

  • ManuelNSanto

    As duvidas do costume. Boas questões que infelizmente ainda nao têm resposta! Andaste a fazer um curso de física ao mesmo tempo do de finanças e nao disseste nada a ninguém!

  • "The" Diogo

    este siim ja um tema que reconheço ser mais tipico teu dread.
    Aviso: escrita com filtro de contenção activado

Não hesita!

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: