O retorno do Vinho Santo

Vinho Santo
O Mosteiro de Santa Clara-a-Velha, em Coimbra, recebeu recentemente as Jornadas Europeias do Património e aproveitou a ocasião para relançar o “Vinho Santo”.

O “Vinho Santo” é um vinho com história bem antiga. As terras e o padroado de Sangalhos entraram na posse do Mosteiro por testamento de D. Isabel de Aragão, a Rainha Santa, mulher do rei D. Dinis, falecida em 1336. Seria através dela que o Mosteiro receberia as rendas dos viticultores de Sangalhos, e nomeadamente o vinho “à bica do lagar”. Para além de bebida de mesa, esse vinho tinha uso farmacêutico, sendo incluído na preparação de um remédio elaborado pela própria D. Isabel, para o alívio de inúmeras maleitas. Mesmo após a morte da rainha, o Mosteiro continuou a distribuir o vinho medicinal pelas populações locais, que o apelidaram de “Vinho Santo”.

A prática e o nome mantiveram-se até ao século XIX, desaparecendo com extinção das ordens religiosas. O mosteiro foi entretanto recuperado pela Secretaria de Estado da Cultura. Reaberto há dois anos, os seus responsáveis decidiram reatar um conjunto de tradições ligadas ao seu passado secular.

Francisco Batel Marques, professor catedrático de farmácia da Universidade de Coimbra e produtor de vinho em Anadia, quis retomar a tradição deste vinho. É da sua Quinta dos Abibes que este vinho tinto de superior qualidade vem, denominado Vinho Santo e que é comercializado exclusivamente na loja do Mosteiro. Pode ser adquirido por 20 euros.

 

Advertisements

Não hesita!

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: