Apresentar-me na reunião com C.Indentificador roubado ao tio no peito, sorridentemente!

Como é sabido, o consumidor tem espírito crítico suficiente para ser persuadido a optar pela recomendação de avaliadores inteiramente desconhecidos por ele.

A publicidade relativa às avaliações e notas obtidas em provas europeias e internacionais, tem vindo a ser cada vez mais utilizada nas alegóricas fardas das garrafas de vinho. Normalmente apresentasse como um colante quase tão independente como a Beyoncé, com forma circular no qual se identifica o sítio onde a avaliação é feita e o seu nome. Este autocolante, por vezes traz a nota obtida (até 100 pontos), outras vezes a medalha conseguida (ouro, prata, bronze) e por vezes a sub-categoria da prova.

Há de facto casos em que as prácticas de marketing estão no principal plano estratégico da organização, e não a qualidade do vinho
Houve um caso em Espanha, em que um produtor estava tão preocupado com as críticas ao seu vinho, que subsidiou, com mãos de jogador de basebol, uma prova dirigida por um júri “freelancer” para atribuição de pontos ao seu digno produto em estado líquido.

O vinho poderá ficar mais caro para o consumidor!

Os senhores dos vinhos espanhóis Torres, como muitos outros, decidiram expor os scores, obtidos na dita avaliação, no rótulo da frente. Estão todos estes produtores claramente a declarar uma “guerra de Prateleira”? Por favor não confundir com os atributos da senhora da BOA ZONE! a quem gostaria que me fosse apresentada pois tenho algumas propostas bem sérias que poderiam ser úteis para o próximo anúncio. Uma vez começada uma guerra de Prateleira, não há descanso enquanto não estiver tudo partido pelas garrafas de 1,5l. Garrafas estas que costumam sair quase ilesas e triunfantes nestes episódios após dizimar tudo o que é de 0,75l para baixo, declarando em cantos altos de voz tão grossa quanto o gargalo, enquanto circulam de rolha erguida pelos corredores dos mosqueteiros:
“- Nas vitórias somos merecidos, nas derrotas necessários!”.

Uma vez que o preço do vinho por litro é mais caro quando comprado em garrafas de 1,5l, sendo estas as únicas resistentes à vinificina, e até porque não se deve deixar garrafas vazias, o consumidor acaba por gastar mais dinheiro. Tudo por causa dos scores apresentados nos rótulos e da testosterona dos tintos mais robustos.

Note-se também que neste caso dos vinhos Torres, os scores apresentados não eram relativos ao vinho onde estavam espetados, mas sim dum vintage qualquer do mesmo produtor doutro ano mas que provavelmente nem se encontra nos mosqueteiros mas sim noutros mais exclusivos hypermercados, o LIDL ou semelhante.

Message in a bottle para o pessoal nerd maníaco das avaliações:

Há por ai, um mundo, interessante de muito bom vinho, sem pontuações.

DIONÍSIO ROSADO

Advertisements

One response to “Apresentar-me na reunião com C.Indentificador roubado ao tio no peito, sorridentemente!

Não hesita!

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: